Estamos trabalhando em um novo portal para Porto Alegre. Visite o novo portal e ajude-nos com seu feedback.
Prefeitura de Porto Alegre
Lupa
A- A+ A- A+    A A A A    ?
voltar ao topo ^

Desenvolvimento Social qualifica serviços em zonas de conflito

11/09/2019 13:48:28

Foto: Filipe Lederhos/SMDSE PMPA
Encontro buscou qualificar a oferta dos serviços públicos de Porto Alegre

Encontro buscou qualificar a oferta dos serviços públicos de Porto Alegre

Buscando qualificar a oferta dos serviços públicos de Porto Alegre, ocorreu, nesta quarta-feira, 11, reunião sobre o projeto Acesso Mais Seguro. Coordenada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte (SMDSE) e pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), a iniciativa visou integrar as secretarias de Educação, da Saúde, do Planejamento e Gestão, Relações Institucionais e de Segurança, Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc), Departamento Municipal de Habitação (Demhab), Defesa Civil e Guarda Civil para evitar danos aos trabalhos prestados em zonas de maior índice de violência, beneficiando tanto o servidor, quanto o usuário.
 
A secretária municipal de Desenvolvimento Social e Esporte, comandante Nádia, responsável por gerenciar os encontros intersetoriais da prefeitura, destacou a importância da transversalidade do Acesso Mais Seguro. “Como venho da área da segurança pública, entendo como essencial essa qualificação de todos os serviços porque sabemos o quão traumático são essas situações de violência. Os serviços públicos precisam ser mantidos abertos, pois a população necessita deles. Sendo assim, torna-se fundamental essa capacitação. Por isso hoje assinamos um termo de cooperação para seguirmos evoluindo nesse sentido, melhorando o atendimento aos porto-alegrenses”, evidencia. 
 
Segundo a gestora e responsável pela implementação do Acesso Mais Seguro em Porto Alegre, Liliane Maria dos Santos, o programa é uma ferramenta que objetiva auxiliar e tratar a questão da violência. “As equipes devem ter agilidade para evitar os riscos, contribuindo no processo de redução da exposição à violência”, explica. A gestora explica que a organização dos processos foi horizontalizada, dando autonomia às unidades. “Antes, quando acontecia uma situação de perigo, era preciso ligar para a gerência, que avisava a Coordenação para ser tomada uma decisão de fechar ou não o local. Atualmente, todas as unidades possuem autonomia, pois estão capacitadas pelo Acesso Mais Seguro”, finaliza. 
 
De acordo com o secretário municipal de Educação, Adriano Naves de Brito, o programa é um aliado do serviço público. “A Secretaria de Educação não pode eliminar a violência no entorno, mas o projeto capacita as escolas para lidarem melhor com as situações de risco”, esclarece. O secretário acrescenta que a Smed pretende atingir a meta de capacitar 100% dos núcleos escolares. “A metodologia tem dado tão certo na rede municipal de ensino que estamos estendendo para as 217 escolas da rede comunitária de educação infantil, que estão em zonas altamente vulneráveis da cidade”, completa.
 
Acesso Mais Seguro – O Acesso Mais Seguro (AMS) consiste em desenvolver, junto à rede de serviços públicos essenciais, metodologias e protocolos de atuação a fim de reduzir a exposição dos profissionais e das instalações (ou seja, escolas, postos de saúde, hospitais) à violência armada. Entende-se que com profissionais mais preparados é possível criar as condições para garantir e ampliar a oferta de serviços à população, entre eles, saúde, educação e assistência social. 

Um dos primeiros passos no AMS é o treinamento oferecido pelo CICV. Os participantes definem a vulnerabilidade dos equipamentos a partir da análise do grau de exposição à violência armada. Com este diagnóstico, feito por eles mesmos com a orientação das ferramentas apresentadas pelo CICV, o seguinte passo é construir um plano de ação para minimizar os riscos da violência. A medida é realizada pelos multiplicadores que passaram pelo treinamento com os integrantes de cada comunidade escolar, postos de saúde, etc. Atualmente, estima-se que a metodologia tenha beneficiado mais de cinco milhões de pessoas nos municípios e instituições onde é desenvolvida. Até agosto, a AMS já havia treinado mais de três mil profissionais que atuam em cerca de 150 unidades de serviços essenciais à população. 
 
Programa - O convênio com o CICV busca estabelecer condições de cooperação entre os partícipes para o desenvolvimento e implementação da metodologia do Acesso Mais Seguro
 
Comitê Internacional da Cruz Vermelha – O CICV é uma organização humanitária neutra, independente e imparcial, que trabalha em mais de 80 países para levar proteção e assistência a vítimas de conflitos armados e outras situações de violência. A Estratégia do Acesso Mais Seguro também está sendo implantada em municípios como Florianópolis e Rio de Janeiro.


/desenvolvimento_social

Texto de: Andrea Pinto Schoeler
Edição de: Taís Dimer Dihl
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

                        
Facebook PMPA Flickr da Prefeitura RSS da Prefeitura Twitter da Prefeitura

Prefeitura Municipal de Porto Alegre - Praça Montevidéo, 10 - Rio Grande do Sul - Brasil - CEP 90010-170