PMPA/SMC / Prêmio Dramaturgia

 VENCEDORES DA EDIÇÃO LOCAL

O Prêmio Carlos Carvalho, nesta edição especial (23 anos), dedicada exclusivamente aos dramaturgos nascidos ou radicados em Porto Alegre, surpreendeu com a participação de 51 candidatos. A média de participantes do Rio Grande do Sul nas sete edições nacionais, realizadas a partir de 1988, era de 30 autores do estado diante de 300 do Brasil.
A Comissão Julgadora do 8º Concurso de Dramaturgia da SMC – Eliane Tejera Lisbôa, José Ronaldo Faleiro e Ivo Bender – analisou, durante três meses, as 51 peças teatrais inscritas para chegar ao resultado da premiação:
1º lugar: “O consultor dramático” de Luiz Paulo Vasconcellos;
1ª Menção Honrosa: “Velha é a vó” de Eliana Inês de Castro;
2ª Menção Honrosa: “Nestes campos em que paramos (e sorrimos)” de Camila Diehl.
(Sinopse das peças e breve currículo dos autores, abaixo)
O autor da obra classificada em primeiro lugar receberá R$ 8.000,00 e as três peças destacadas serão publicadas pela Secretaria Municipal da Cultura / Prefeitura de Porto Alegre, responsável pela criação e continuidade do Concurso de Dramaturgia – Prêmio Carlos Carvalho, desde 1988.

Sinopse das peças e currículo dos vencedores:

1º lugar
Sinopse
de “O consultor dramático”:
No dia da inauguração do escritório de Consultoria Dramática, JR é surpreendido por um sequestrador e, mais tarde, pela inusitada proposta de sua primeira cliente, a senhora Marian Lenintskaya.
O autor: Luiz Paulo Vasconcellos é Ator, Diretor, Ensaísta e Dramaturgo. Nasceu no Rio de Janeiro, em 1941. Reside em Porto Alegre desde 1970. Bacharel em Artes Cênicas pela UNIRio com Mestrado pela State University of New York. Foi professor do Departamento de Arte Dramática da UFRGS, Diretor do Instituto de Artes da mesma Universidade e Coordenador de Artes Cênicas da Secretaria Municipal da Cultura. Autor do Dicionário de Teatro, L&PM Editora, 1987, 6ª edição; e do livro de poemas Comendo pelas beiradas, Editora Tambor, 2007. Recebeu o Troféu Persona da Secretaria de Estado da Cultura (1990), o Prêmio Qorpo Santo, da Câmara Municipal de Porto Alegre (1992), a Medalha da Cidade de Porto Alegre (1994) e o Prêmio Açorianos.

1ª Menção Honrosa
Sinopse
de “Velha é a vó”:
Idosa de 72 anos quer realizar o sonho de toda uma vida: desfilar em uma escola de samba. Como ela diz: “não na ala das baianas”. Não se sente velha para tanto. Vencida a oposição do presidente da Escola, tem outra: a oposição da filha. Com o apoio da empregada e da neta, ensaia às escondidas. Pretende contar para a filha somente na hora do desfile, mas é descoberta antes. O preconceito que existe em relação ao idoso é o tema central da peça.
A autora: Eliana Inês de Castro é natural de Santa Catarina, reside no Rio Grande do Sul, há 55 anos; em Porto Alegre, há 51. Graduada em Serviço Social pela PUCRS, participou de 12 oficinas de Dramaturgia, a mais longa, durante dois anos, ministrada por Graça Nunes e P.R. Berton. Desde 2005, é Escritora e Dramaturga. Autora de oito peças teatrais, quinze peças breves e dois romances, ainda não publicados.

2ª Menção Honrosa
Sinopse
de “Nestes campos em que paramos (e sorrimos)
Inspirada na história lendária da Rainha Cretense Pasiphae e sua impetuosa paixão por um touro branco. Propõe uma abordagem poética do afamado mito do Minotauro, monstro com cabeça de touro e corpo de homem, que aterrorizava a Grécia Antiga, devorando jovens que eram enviados a seu labirinto.
A autora: Camila Diehl, natural de Porto Alegre, é Bacharel em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Especializou-se em Gêneros e Linguagens Dramatúrgicas e em Dramaturgia Corporal e Dança-Teatro. É Dramaturga, Diretora, Atriz e Produtora. Em 2004 fundou a companhia Teatro da Transcendência. Em 2007, lançou seu primeiro livro “O Teatro da Transcendência – cinco peças”, pela editora Ibis Libris que reúne os textos das cinco primeiras montagens realizadas pelo grupo.


   PRÊMIO CARLOS CARVALHO
   23 anos

   O Concurso Nacional de Dramaturgia - Prêmio Carlos Carvalho foi instituído, através do Decreto Municipal nº 9257, em 21 de setembro de 1988, numa homenagem a Carlos Carvalho, dramaturgo portoalegrense que contribuiu com uma obra escrita de extrema importância para o Teatro da Cidade e do País.
   A partir da criação do Prêmio, Porto Alegre tornou-se uma referência para o Brasil na área da Literatura Dramática. Autores residentes em 22 estados brasileiros (e também fora do País) inscreveram um total de 2.032 peças teatrais inéditas ao longo das sete edições do Concurso, realizadas até 2010. As 24 obras premiadas foram publicadas em 8 volumes e distribuídas pela SMC para todo o território nacional. A publicação, em livro, possibilitou incontáveis encenações em Porto Alegre, no Brasil e no Exterior. Conheça o Histórico do Prêmio.

   AUXÍLIO-MONTAGEM

   Em 2010, a SMC criou o Prêmio Carlos Carvalho / Auxílio Montagem visando estimular, ainda mais, a encenação das peças premiadas através do Concurso Nacional de Dramaturgia. O texto Cara a tapa de Tarcisio Lara Puiati, classificado em terceiro lugar no 6º Concurso, recebeu quatro propostas para encenação. Dentre elas, venceu o projeto da vai!ciadeteatro, dirigido por João Pedro Madureira, com Cassiano Ranzolin, Frederico Vasques, Laura Leão, Patrícia Soso, Sofia Ferreira e Vinícius Meneguzzi, no elenco. A montagem vencedora estreou em 15 de julho,  realizando seis apresentações com entrada franca, no Teatro Renascença, e atingindo um público de 907 pessoas.

Leia mais

Inscrições habilitadas no 8º concurso de dramaturgia - Prêmio Carlos Carvalho

Para ler a lista das inscrições habilitadas no 8º concurso de dramaturgia - Prêmio Carlos Carvalho.

Leia Mais
contatos

Prêmio Carlos Carvalho
Av. Erico Verissimo,
307 Cep 90160-181

(51) 3289.8062 
(51) 3289.8064
E-mail




 

Página desenvolvida pela PROCEMPA