PMPA / SMURB / Viva o Centro / Conheça o Centro / Bens Tombados / Prédio da Secretaria da Fazenda

Secretaria da Fazenda


Antiga Secretaria de Obras Públicas
End.: Avenida Mauá, 1155/Rua Siqueira Campos, 1044
Complemento: esquinas Avenida Sepúlveda e Rua Cassiano do Nascimento
Tombado: IPHAE - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado

A construção do prédio da administração do novo porto da capital foi iniciada em 1920. As condições do terreno, situado em área de aterro, exigiram um trabalho técnico, difícil e demorado e determinaram a utilização de um  tipo de fundação mais adaptável, a estacada flutuante. Foram cravadas 1500 estacas de grapiapunha e cabriúva, fixadas pelo atrito e amarradas por um vasto “radier” de concreto armado, garantindo a distribuição das cargas. Sobre este, foram edificados os alicerces, muralhas de concreto com alturas não inferiores a quatro metros, estimados, inicialmente, em cerca de 40 metros quadrados e que, devido ao aparecimento de buracos com grande profundidade, verdadeiros sorvedouros, resultaram em 650 metros quadrados.

A sóbria edificação, imponente pelo perfeito equilíbrio das massas, em estilo neoclássico, possui três pavimentos e altura total de 20 metros, sendo que a agulha da cúpula mede cerca de 45 metros.

O projeto, atribuído ao Engenheiro Theophilo Borges de Barros, tem área coberta de, aproximadamente, 2.400m² e compreende dois edifícios, ligados por dois suntuosos pórticos.

Dividido em 58 salas e dois vestíbulos, foi construído para abrigar quatro repartições completamente independentes. A fachada, voltada para o porto, possui majestoso peristilo e ampla escadaria que, para não destoar da grandiosidade arquitetônica das fachadas, foi projetada em granito cor de rosa, com balaustradas do mesmo material, harmonizando com a escadaria do Porto, em frente ao grande pórtico.

Como o custo era muito elevado, o governo contratou, em 1921, o construtor Adolpho Stem para a execução da metade do projeto, correspondente à administração do Porto, ficando a outra metade, destinada na época a Meza de Rendas, para outra ocasião.

Referências:
Relatórios da Secretaria de Obras Públicas do Estado do Rio Grande do Sul.




» contatos
Liane Klein
(51)3289.8275

Desenvolvimento PROCEMPA