PMPA / SMURB / Viva o Centro / Conheça o Centro / Bens Tombados / Casa - Riachuelo 525

Solar Riachuelo, 525

End.: Rua Riachuelo, 525
Tombado: SMC - Secretaria Municipal da Cultura

Construído por volta de 1906 como residência do imigrante português Antonio Francisco Soares, funciona atualmente como Solar Coruja.
O sobrado é um dos exemplares remanescentes mais antigos localizados em uma das ruas estruturadas da malha inicial da cidade, sendo testemunho da forma de viver das famílias burguesas da época.
Apresenta um esquema de implantação surgido no país na metade do século XIX, com planta em L, fachada sobre o alinhamento, jardim lateral e porão alto. A inserção do jardim lateral proporcionava a ventilação e a iluminação dos ambientes internos, possibilidades até então desconhecidas nas tradições construtivas do Brasil da época. Com o porão alto, as casas conservavam uma altura discreta da rua, protegendo a intimidade, aproveitando o porão para o alojamento de empregados e áreas de serviço. Os elementos de acabamento e decoração da fachada, a simetria, o uso da platibanda para esconder o telhado, e demais elementos como compoteiras, vergas retas e balcão em ferro atendem a expressão do movimento conhecido como Ecletismo.
Em 1956, um reforma descaracterizou o layout interno da casa, adaptando-a para atender as funções sócias da Sociedade Síria. Alguns elementos permanecem inalterados como, por exemplo, as paredes externas, a ornamentação das fachadas, os vãos das janelas e algumas esquadrias.





» contatos
Liane Klein
(51)3289.8275

Desenvolvimento PROCEMPA