PMPA / SMURB / Viva o Centro / Conheça o Centro / Ruas

Rua Jerônimo Coelho

Começa na Praça Marechal Deodoro (Praça da Matriz) e termina na Rua Duque de Caxias.

Recebeu a denominação espontânea de Rua do Poço, pois foi construído, no sopé da íngreme descida que vinha da Rua da Igreja, onde mais tarde se rasgou a Avenida Borges de Medeiros, um poço público. No trecho entre a Praça da Matriz e a atual Avenida Borges de Medeiros, a rua era alagadiça, justificando o outro nome recebido - Rua do Pântano.

Em 1843, a Câmara intimou os proprietários de casas e terrenos da Rua do Poço para calçarem suas testadas no prazo de quatro meses, contratando o empreiteiro João Antônio de Souza Lima para realizar o aterro, que estimou como necessárias 1000 carradas de aterro. Mas, segundo uma ata de 1844, o contratante teve um grande prejuízo, pois foram necessárias outras 1000 carradas para a conclusão do serviço. Mas, nem o aterro, nem o calçamento resolveram os problemas da Rua do poço, visto que, já em 1850, a via era descrita como intransitável ou em completa ruína.

Em 1851, os vereadores decidiram intimidar “os proprietários de terrenos onde se estagnam águas na Rua do poço, para que os aterrem”, aplicando a norma da lei provincial de 1850, que previra verba para “o aterro das lagoas e pântanos dos lados da Rua Nova do Poço, desapropriando-se os terrenos dos proprietários que não se puderam, por falta de meios, procederem ao mesmo aterro, devendo posteriormente ser vendidos pela Câmara os terrenos aterrados”.

O problema foi resolvido através da execução de um esgotamento pluvial adequado, custeado pela Província entre 1856 e 1857, na administração do Brigadeiro Jerônimo Coelho. Isso explica a resolução da Câmara Municipal que denominou a via de Rua São Jerônimo, homenageando o santo protetor do protetor da rua... Só mediante resolução, em 1879, a rua recebeu o nome de Rua Jerônimo Coelho.

Apesar da excelente localização, permaneceu durante muito tempo com uso predominantemente residencial. A Estatística Predial de 1892 acusou na Rua Jerônimo Coelho 49 prédios, sendo 39 térreos, sete sobrados e três assobradados.

Referências:
Franco, Sérgio da Costa. Guia Histórico de Porto Alegre. Porto Alegre: Editora da Universidade (UFRGS)/Prefeitura Municipal, 1992


Página 1 | 2 | 3 || Próxima

» contatos
Liane Klein
(51)3289.8275

Desenvolvimento PROCEMPA