PMPA / SMURB / Viva o Centro / Conheça o Centro / Ruas

Rua Demétrio Ribeiro

Começa na Washington Luís e terminando na Praça Daltro Filho.

Sua execução data de 1810, como se deduz de um ofício dirigido pela Câmara Municipal ao Governador da Capitania daquele ano. A nova rua, aberta na pequena várzea que se estendia entre a Rua do Arvoredo e o curso do Riacho, foi chamada, a princípio, de rua nova da Vargem do Riacho. A partir de 1827, entretanto, começa a aparecer a denominação de Rua da Varzinha ou Varginha, pela qual foi popularmente conhecida durante mais de um século.

Mas a abertura dessa nova via pública não foi pacífica: o trecho situado entre as atuais ruas General Auto e General Portinho permaneceria fechado ao trânsito até o fim da década de cinqüenta, porque os proprietários de chácaras e terrenos resistiram à desapropriação e usaram de todos os recursos protelatórios para que a via não fosse aberta. Desde 1827, pelo menos, a Câmara Municipal determinou providências para pôr a rua “livre ao trânsito público em toda a sua extensão” .

Em 1833, os vereadores vistoriaram o local, verificando que a rua estava praticamente aberta, “ficando apenas no centro um pequeno espaço cuja tapagem interpolada embaraça o trânsito”. Como a Rua do Riacho (Washington Luíz) alagava durante o inverno era necessário assegurar uma passagem.

Os abaixo-assinados de moradores interessados na abertura da rua se repetiram em 1844 e em 1851. Mas, sobretudo João Marcos dos Santos Bittencourt, o famoso “Mil onças”, que o cronista Coruja aponta como indivíduo mais cacete da cidade, dificultou a desapropriação. Com o arquivamento dos dois últimos processos de desapropriação, em 1856, pressume-se que o assunto tenha se encerrado. Em 1861 são instalados dois lampiões da iluminação pública na área recém aberta: um na esquina da Rua do Arroio e outro na esquina da Rua Direita.

Em 1885, para celebrar a visita a Princesa Imperial, Isabel de Órleans, a Câmara mudou o nome da Rua da Varzinha para Rua Dona Isabel, denominação que durou pouco mais de quatro anos, pois com a proclamação da República, as placas da Dona Isabel cediam lugar às do jovem republicano Demétrio Ribeiro.

Em 1874, a rua contava 36 ligações d’água da Cia. Hidráulica Porto-Alegrense. O calçamento foi cogitado a partir de 1884, completado. Segundo a Estatística Predial de 1892, contava 294 prédios, entre os quais 13 sobrados. Uma obra pública modificou sensivelmente a aparência da rua no seu trecho final: a instalação da Praça Daltro Filho, mediante a demolição das casas de todo um quarteirão, a partir de 1938.

Referências:
Franco, Sérgio da Costa. Guia Histórico de Porto Alegre. Porto Alegre: Editora da Universidade (UFRGS)/Prefeitura Municipal, 1988


Página 1 | 2 | 3 || Próxima

» contatos
Liane Klein
(51)3289.8275

Desenvolvimento PROCEMPA