PMPA / SMURB / Viva o Centro / Conheça o Centro / Ruas

Avenida Júlio de Castilhos

Começa na Avenida Borges de Medeiros, junto ao Mercado Público e termina na Rua da Conceição. Aterro da década de vinte do século XX.

Os terrenos acrescidos ao litoral da Rua Voluntários da Pátria, desde a Rua Vigário José Inácio até a Rua da Conceição, foram objeto de uma longa ação judicial entre os proprietários e o Município, sendo afinal decidida a favor do município. Os herdeiros desejavam que a abertura da Rua Voluntários da Pátria fosse executada sobre suas propriedades para assegurar os terrenos acrescidos no lado norte da mesma.

A idéia de uma avenida litorânea, implantada nos fundos dos terrenos marginais da Rua Voluntários da Pátria, surgiu em 1862, quando o governo central permutou com o município terrenos definidos como de marinha, sob a condição de que fossem destinados a logradouro público e “aformoseamento” do litoral. A avenida ou rua faria conexão com outra rua litorânea, a Rua das Flores (atual Siqueira Campos).

Foi concebida em 1914, numa época de grandes obras que objetivavam a modernização da cidade, incluindo a destruição dos cortiços e abertura de largas avenidas para absorver a frota de automóveis que já atingia três mil veículos, conforme registro do jornal Diário de Notícias. Considerada como ação imprescindível para a remodelação do centro, a obra só foi iniciada em 1925, pelo intendente Otávio Rocha, com demolições de inúmeras casas e 24 armazéns, numa operação arrasa quarteirão.

A ampla Avenida Júlio de Castilhos foi inaugurada em 1928, pelo intendente Major Alberto Bins, em cerimônia presidida por Borges de Medeiros, pouco tempo antes de deixar o Governo do Estado, descongestionando a estreita Rua Voluntários da Pátria.

Referências:
Franco, Sérgio da Costa. Guia Histórico de Porto Alegre. Porto Alegre: Editora da Universidade (UFRGS)/Prefeitura Municipal, 1988


Página 1 | 2 | 3 || Próxima

» contatos
Liane Klein
(51)3289.8275

Desenvolvimento PROCEMPA